Shiatsu

Shiatsu é um método terapêutico japonês criado no fim da era Meiji (1868) a partir dos recursos de pressão dos meridianos com os dedos. Tem origem na teoria dos meridianos do corpo da Medicina Chinesa. A palavra japonesa Shiatsu significa pressão ("Atsu") com os dedos ("Shi").

 

O método Shiatsu tem uma infinidade de aplicações, como em problemas de rim, problemas de evacuação e até mesmo uma simples queimação de estômago (azia), problemas psicossomáticos como depressão, baixa autoestima, etc.

 

O Shiatsu não é recomendado para tratamento de infecções, doenças contagiosas, fraturas, varizes ou como terapêutica única do câncer, podendo, contudo, atuar como coadjuvante em seu tratamento. Deve ser usado criteriosamente nos primeiros três meses da gestação, uma vez que há pontos de pressão (tsubôs) contraindicados para a gestante.

Princípios

O fluxo da energia vital corpórea do homem se faz por meio de canais no corpo humano, conhecidos como "meridianos". Em alguns pontos essa energia pode ser interrompida por algum distúrbio, tendo seu fluxo prejudicado, gerando situações de excesso de energia ki ("Jitsu") antes do tsubô e deficiência de energia ("Kyo") depois do ponto.

 

No Shiatsu os tsubô são pressionados para normalizar o fluxo da energia corpórea. Um meridiano que esteja com excesso dessa energia (Jitsu), apresenta-se normalmente dolorido e tenso; já o meridiano com falta de energia corpórea (Kyo), apresenta-se indolor e é notada uma dor "agradável" ao tocá-lo, uma vez que o fluxo energético é estimulado. Dessa forma, o Shiatsu atua equilibrando os meridianos Jitsu e Kyo, normalizando o fluxo da energia corpórea.

 

Ao equilibrar e normalizar o fluxo de energia corpórea, propicia-se ao organismo as condições de bom funcionamento. As doenças seriam causadas pelo desequilíbrio no mesmo fluxo. Assim, busca-se a cura das doenças pela interrupção do estado de desequilíbrio dessa energia.

Os meridianos

A partir do conhecimento tradicional chinês/anglicano sabe-se que o fluxo de energia no organismo segue percursos definidos por canais, de forma semelhante ao sangue pelas veias e artérias. O canal de energia percorre todo o corpo, da cabeça aos pés, indo e voltando.

 

Esse "canal da mancha" possui segmentos, os chamados meridianos. Há doze meridianos pares, ou seja, existentes simetricamente dos dois lados do corpo. Há também dois meridianos ímpares, únicos, que percorrem o eixo do corpo (este dois meridianos são conhecidos como "artérias").

 

Cada meridiano está relacionado a certas características orgânicas, psicológicas ou emocionais. Apesar de identificada pelo nome do órgão ou função a que se relaciona mais, não afeta exclusivamente apenas um único órgão.

  • Os doze meridianos pares básicos são:

  • Pulmões

  • Mestre do Coração/Pericárdio/Circulação-Sexo

  • Coração

  • Intestino Delgado

  • Triplo-Aquecedor, partindo do estudo do significado original da palavra chinesa, que corresponde ao tecido abaixo da pele e entre os músculos, algumas teorias sugerem que este órgão conceitual poderia corresponder ao sistema linfático.

  • Intestino Grosso e Intestino Delgado

  • Baço-Pâncreas

  • Fígado

  • Rins

  • Bexiga

  • Vesícula Biliar

  • Benefícios Diretos: Estômago

 

As duas artérias (meridianos impares) são:

  • O Vaso-Concepção, na parte anterior do corpo.

  • E o Vaso-Governador, na parte posterior do corpo.

 

Benefícios Diretos: O relaxamento da musculatura promovendo o alívio de dores localizadas.

Benefícios Indiretos: Melhoria da Circulação e do Sistema Sensorial.

Contra-indicações: Pessoas com inflamações, anêmicas ou debilitadas fisicamente. Para pessoas que sofrem de osteoporose, os toque devem ser mais leves.

AGENDE SUA CONSULTA

(41)98902-4409

© 2007-2019 por Meu Fluir Terapias Avançadas Ltda. - EPP  CNPJ 08.782.122/0001-99

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Todos os direitos reservados.